"É estarrecedor o que está ocorrendo no nosso país! Pela primeira vez nós médicos estamos sendo mediocremente desrespeitados por um governo com tendências ditatoriais. Na próxima terça-feira será votada uma medida provisória (621) que visa  delegar todas as funções de coordenadoria médica ao Ministério da saúde. Ou seja, se esta medida for aprovada nossa SBD, a AMB, o CRM, o CFM e, principalmente, nosso TED e RQE deixarão de existir e de ter qualquer valor, nos igualaremos formalmente e judicialmente aos pseudo-dermato pois tudo será orquestrado pelo Ministério. Ainda a grade curricular de todas as faculdades, a abertura de vagas de residência e de novas faculdades médicas, tudo será controlado pelo governo. Nós médicos não teremos mais o direito de reger nossa profissão. Isso é M U I T O grave! Se essa medida for aprovada todo nosso diferencial de especialista conquistado com muito esforço deixará de ter valor e ficaremos totalmente a mercê das decisões atrapalhadas dos analfabetos do PT… Assim prevê-se um futuro sombrio para a medicina brasileira!!! Algo precisa ser feito urgente!"
Dr Lauro Ridolpho S Lopes – Presidente da SBD – regional PI

Urgente – votação do parecer à MP 621/2013

A comissão mista que analisa a medida provisória do Programa Mais Médicos (MP 621/2013) adiou para a próxima terça-feira a votação do parecer do relator, o deputado Rogério Carvalho (PT-SE).

O parecer pede a aprovação da MP, mas com mudanças que causaram indignação na classe médica. O deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) criticou veementemente o projeto. Segundo o parlamentar, o parecer não tem correlação com o texto original da MP e representa um verdadeiro AI-5 para a Medicina nacional, ao modificar a estrutura de residência médica no país e restringir prerrogativas do CFM e de sociedades de especialidade. A versão integral do documento pode ser lida aqui: http://www.sbd.org.br/down/MP 621 Relat Rog Carv.pdf

A SBD partilha dessa indignação e convida os dermatologistas a se unirem nas mobilizações contra a aprovação do parecer. Pedimos aos associados que, novamente, atuem em conjunto com a SBD no processo de sensibilização dos integrantes da Comissão Mista responsáveis pela avaliação da medida. A lista de nomes segue abaixo.

Senadores Titulares:

– Bloco Parlamentar da Maioria (PMDB/PP/PSD/PV): Eunício Oliveira, Eduardo Braga, Romero Jucá, Waldemir Moka, Kátia Abreu;

– Bloco de Apoio ao Governo (PT/PDT/PSB/PCdoB/PSOL): Humberto Costa, Walter Pinheiro, José Pimentel, Vanessa Grazziotin;

– Bloco Parlamentar Minoria (PSDB/DEM): Lúcia Vânia, Flexa Ribeiro, Wilder Morais;

– Bloco Parlamentar União e Força (PTB/PR/PSC/PPL/PRB): Eduardo Amorim, Vicentinho Alves.


Senadores Suplentes:
– Bloco Parlamentar da Maioria (PMDB/PP/PSD/PV): Roberto Requião, Luiz Henrique, Casildo Maldaner, Ciro Nogueira, Sérgio Petecão;

– Bloco de Apoio ao Governo (PT/PDT/PSB/PCdoB/PSOL): Wellington Dias, Acir Gurgacz, Antonio Carlos Valadares, Angela Portela;

– Bloco Parlamentar Minoria (PSDB/DEM): Cyro Miranda, Cícero Lucena, Jayme Campos;

– Bloco Parlamentar União e Força (PTB/PR/PSC/PPL/PRB): Gim, Eduardo Lopes.


Deputados Suplentes:

– PT: Sibá Machado, Luiz Couto;

– PMDB: Lelo Coimbra, Manoel Junior;

– PSD: Marcos Montes, Silas Câmara;

– PSDB: Cesar Colnago;

– PP: Roberto Britto;

– DEM: Ronaldo Caiado;

– PSB: Paulo Foletto;

– PDT:Salvador Zimbaldi;

– Bloco (PV/PPS): Carmen Zanotto;

– PTB: Antonio Brito.


Ideias e sugestões muito bem-vindas, e podem ser encaminhadas para o e-mail [email protected] Contamos com o apoio e a cooperação de todos.